Mapa do Esgotamento Sanitário de Maceió

Mapa do Esgotamento Sanitário de Maceió

Esgoto Sanitário

O sistema coletor de esgotos sanitários na cidade de Maceió atinge cerca de 300.000 habitantes, ou seja, em torno de 35,4% da população da cidade. Se o índice percentual é pequeno, não se pode deixar de verificar que as condições topográficas e geológicas da cidade, analisadas sob o aspecto de
disposição de esgotos, não estão a exigir uma cobertura total, pelo menos no momento.
Podemos afirmar que com a conclusão das obras do PAC “1” que estão sendo realizadas sob o gerenciamento da SEINFRA. Esse índice de cobertura deverá atingir a 40% aproximadamente.

Esta afirmação pode ser compreendida quando verificamos que toda a área alta de Maceió (Farol / Tabuleiro), que representa parte considerável da zona urbana, tem solo silto-arenoso de boa absorção, com nível freático além de 50 m de profundidade, tornando a solução individual fossa/sumidouro uma opção recomendável para baixos níveis de densidade demográfica.

Evidentemente, nas zonas baixas, com lençol próximo a superfície e nas altas taxas de população urbana, a rede coletora apresenta-se como solução mais adequada senão única.

Bacias de Esgotamento

Maceió possui três bacias de esgotamento:

:. Bacia Sudoeste (Lagunar)
Envolvendo a faixa lagunar da Mundaú, desde as cabeceiras ao norte da
cidade, acima da região denominada Clima Bom, até a faixa costeira das
praias do Pontal e Sobral, tendo como limite sudeste a Av. Durval de Góes
Monteiro;

:. Bacia do Reginaldo/Salgadinho
Vai desta vertente citada, no sentido longitudinal do vaie do córrego de
mesmo nome, até sua foz, na praia da Avenida, tendo como limite ao norte
o Loteamento Palmares e os Conjuntos Simol e Benedito Bentes, e a
sudeste a vertente da Avenida Comendador Gustavo Paiva;

:. Bacia Sudeste ( da Pajuçara)
Vai desta vertente ate a faixa costeira das praias da Avenida (acima da foz
do Reginaldo), Porto de Jaraguá e praias de Pajuçara, Ponta Verde, Jatiúca,
Cruz das Almas e Jacarecica.